Competências Atos 29

Introdução

Nestas páginas você vai encontrar uma lista das competências que a Atos 29 considera essencial quando avaliamos plantadores de Igreja. Cada competencia tem cinco micro habilidades associadas á ela, incluindo referências Bíblicas. Á medida que você interage com esses vídeos, documentos, e perguntas de auto-avaliação, você será equipado para examinar se você é ou não um plantador e se a Atos 29 é ou não a familia ideal para a sua igreja.

Na lista de competências e micro habilidades abaixo, três provisões devem ser mantidas em mente:

  1. Enquanto são esperadas variações culturais, abaixo temos grupos genéricos que permitem que nos permitem usar uma textura cultural apropriada.
  2. Mesmo quando tentamos avaliar alguém relativamente jovem e sem experiência, essas habilidades devem estar presentes, pelo menos, de forma embrionária. Não deve haver nada na vida do aspirante a plantador que diminua ou contradiga essas competências.
  3. As referências bíblicas não devem ser citadas como textos de evidências, mas como ilustrativos e para direção geral.

01Vitalidade espiritual

IDÉIA PRINCIPAL

Vitalidade espiritual é o dom, dado a nós pelo Espírito Santo que nos une á Cristo, especificamente em sua morte e ressurreição. ‘Pois se estamos unidos com ele em sua morte, certamente estaremos unidos com ele em sua ressurreição.’ Romans 6:5. Vitalidade espiritual é a vida daqueles que ressuscitaram com Cristo. É um presente gratuito que nos foi dado, embora tenha sido caro para Deus. Quando Deus ressuscitou a Cristo no terceiro dia, nós fomos ressuscitados com ele. Os plantadores devem demonstrar este fruto e plantar igrejas que proclamem isto a todos.

Micro Habilidades

  • Seriedade quanto a santidade (Levíticos 11: 44-45; João 14:15; Efésios 1: 3-4; 1 Pedro 1: 13-16; 1 João 5: 3) e humildade (Fl 2, 1-11; 1 Pedro 5: 5)
  • Dar evidência de uma relação pessoal com Jesus (Mateus 7: 16-20; 22: 35-40; Romanos 8: 15-16; 2 Coríntios 13: 5; 1 Jo 2, 3-6; 4:13)
  • Demonstrar um profundo compromisso com a autoridade da Bíblia tanto na vida pessoal e ministério público (Salmo 119; João 17:17; 2 Timóteo 3:16; 2 Pedro 1:21)
  • Conhecer a importância da oração, não apenas como um meio para os fins do ministério do evangelho, mas também como uma expressão de um relacionamento íntimo e dependente (Colossenses 1: 3-5; Filipenses 1: 3-8)
  • Demonstrar o fruto do Espírito (Gálatas 5: 22-24; Colossenses 3: 12-17) e um claro senso de confiança no Espírito Santo para toda a piedade e todos os aspectos do ministério (Mateus 3: 13-17; Atos 1: 8; 1 Coríntios 12-14)
  • Refletir os requisitos de um presbítero (1 Timóteo 3: 1-7; Tito 1: 5-9)

Perguntas de Auto-avaliação

  1. Você já nasceu de novo? Não trate esta pergunta como se não tivesse importância e lembre-se que você tem um testemunho nem descarte essa pergunta como óbvia. Nem todos os plantadores de Igreja são salvos, e entrar neste trabalho sem Cristo é entrar em ruína e miséria.
  2. Como é sua vida de oração? Este é o primeiro indicador espiritual chave da sua vitalidade espiritual. Se você ama e confia em Deus, você tem uma vida de oração. Se você não tem uma vida de oração, a solução não é trabalhar para melhorar sua vida de oração, mas buscar a Cristo. Medite nele e você vai acabar orando.
  3. Como vai seu estudo Bíblico? Este é o segundo indicador de sua vitalidade espiritual. Se você ama e confia em Deus, você quer ouvir sua palavra. Se você não está lendo a bíblia com frequência e com desejo, de novo, não trabalhe na sua leitura bíblica, mas olhe para Cristo. Medite nele, e você vai acabar lendo as Escrituras.
  4. Qual a importância que você dá para o amor, na plantação de Igreja? Uma igreja espiritualmente viva amará ao Senhor e amará seu próximo. Será que alguém de fora diria que o amor é o que pulsa na sua igreja, grupo base e nos seus planos?
  5. Pergunte á sua esposa, pais, filhos, presbíteros e amigos se você vive para Cristo. Talvez peça para eles lerem isso e falar em sua vida. Pode ser difícil; será um momento de humilhação, mas é uma maneira útil de avaliar quem você é.

Further Reading

  • Gospel Change
  • Martin Luther, Preface to the Letter of St Paul to the Romans
  • Richard Sibbes, The Bruised Reed and the Smoking Flax
  • Jonathan Edwards, The Religious Affections
  • John Owen, Communion with the Triune God

02Clareza Teológica

IDEIA PRINCIPAL

Plantação de igreja é um projeto teológico. Na grande comissão os discípulos são ordenados a fazer discípulos teologicamente formados (Mateus 28:18-20) Um plantador deve ser capaz de manejar bem as escrituras com clareza e discernimento, para que eles possam equipar os santos para toda a boa obra. Clareza teologica permite que o plantador se engaje com sua cultura, proteja a igreja das falsas doutrinas e traga a mensagem do evangelho a todos.

Micro Habilidades

  • Comprometimento com a centralidade do evangelho na doutrina, vida e ministério (1 Coríntios 15: 1-8; Gálatas 1: 6-10; Filipenses 3: 7-14)
  • Possuir uma compreensão clara da sã doutrina (Atos 20: 28-31; 1 Timóteo 6: 3-5; Tito 1: 5-9; 2: 1,15; Judas 3)
  • Abraçar a soberania da graça de Deus em salvar os pecadores (João 1: 12-13; 6:44; Atos 16:14; Romanos 9: 14-18; Efésios 2: 4-10; Filipenses 1: 6; 02:12 -13; Tito 3: 3-7)
  • Celebrar uma compreensão missional da igreja local e seu papel como estratégia principal na missão de Deus no mundo e para o mundo (Mateus 16:18; 28: 18-20; Romanos 1: 8; Efésios 3:10; 1 Pedro 2 : 9-12)
  • Conhecer o poder do evangelho para reconciliar e trabalhar nele de acordo com as oportunidades disponíveis e as necessidades que apresentam, resultando em igrejas diversificadas ética, social e economicamente que mostram o poder do evangelho para unir as pessoas (Efésios 2: 11-22 ; Gálatas 3: 28-29; Apocalipse 7: 9-12)
  • Demonstrar graça com aqueles que diferem dele tanto na prática e doutrina (Mateus 7: 1-5; Romanos 14: 1, 10-13; 2 Timóteo 1: 13-14; 1 Pedro 3:15; Tiago 1:19 )
  • Estar profundamente comprometido com a igualdade espiritual e moral entre homens e mulheres, sem abrir mão do princípio de liderança masculina na igreja e no lar (Gênesis 1: 26-27; 2:18; Atos 18: 24-26; 1 Coríntios 11: 2 -16; Gálatas 3:28; Efésios 5: 22-33; Colossenses 3: 18-19; 1 Timóteo 2: 11-15; 3: 1-7; Tito 2: 3-5; 1 Pedro 3: 1-7 )
  • Chamar os crentes á participação ativa em humilde submissão à igreja local (Mateus 18: 15-20; Hebreus 13:17; 1 Timóteo 3:15; Tito 2:15)
  • Demonstrar uma capacidade de compreender e comunicar verdades teológicas de forma coerente com o evangelho (Atos 20:20, 27; 1 Timóteo 4:13; 5:17; 2 Timóteo 1: 13-14; 4: 2; 1 Pedro 3:15)
  • Demonstrar graça e flexibilidade no ensino e discipulado de outros (Atos 20:28; 2 Timóteo 2: 2)

PERGUNTAS DE AUTO AVALIAÇÃO

  1. Você tem segurança para articular sua posição nas doutrinas abaixo: Deus, igreja, Salvação, Palavra, homem e criação?
  2. Você é atraído para estudar, e tem um apetite natural por pensar profundamente sobre teologia?

Further Reading

  • Understanding God
  • God, Humanity & Christ
  • Sinclair B. Ferguson, The Whole Christ: Legalism, Antinomianism, and Gospel Assurance
  • K Scott Oliphint, Covenantal Apologetics
  • Michael Allen, Christian Dogmatics: Reformed Theology for the Church Catholic

03Convicção e recomendação

IDÉIA PRINCIPAL

O ministério não é para os desanimados. Paulo disse, “Trabalhei arduamente; muitas vezes fiquei sem dormir, passei fome e sede, e muitas vezes fiquei em jejum; suportei frio e nudez. Além disso, enfrento diariamente uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas. 2 Coríntios 2:27-28. Convicção e recomendação juntas mostram o trabalho de Deus na vida do plantador e o reconhecimento da igreja de forma ampla de ques esse plantador deve ser separado para a tarefa de começar uma nova igreja.

Micro Habilidades

  • Comunica uma convicção pessoal convincente para plantar igrejas (Atos 16: 6-10)
  • Se for casado, sua esposa o recomenda para a tarefa e partilha da sua convicção de plantar. (1 Timóteo 3: 1-7; Tito 1: 6)
  • Disposição para se sacrificar a fim de cumprir a convicção de plantar uma igreja (João 10:11; 15:13)
  • Visão convincente para a plantação da igreja que motiva os outros (Romanos 12: 8)
  • Clareza stratégica para o plantio de uma igreja que planta igrejas (Mateus 28: 18-20; Atos 2: 41-47; 16: 9, 12; Tt 1: 5)
  • Recomendado para o ministério por outras igrejas e líderes da igreja (1 Timóteo 3:7)

PERGUNTAS PARA AUTO-AVALIAÇÃO

  1. A partir deste documento, em qual dos três aspectos de convicção você precisa crescer mais? O que você pode fazer para melhorar nesta área?
  2. Você perguntou para sua família, amigos, e líderes respeitados para avaliar você nestas áreas? Como você vai lidar com a resposta deles?
  3. Que coisa ou coisas você tende a se entregar mais?
  4. O que você pode fazer para cultivar uma “visão habitual de excelência”?
  5. Cite uma ou duas coisas que o Espírito está pedindo para você fazer em resposta á este documento?

Further Reading

  • Missional Church and Church Planting
  • Church Planting
  • Am I Called?: The Summons to Pastoral Ministry. Dave Harvey
  • The Call. Os Guinness
  • On the Brink: Grace for the Burned-Out Pastor

04Casamento

IDÉIA PRINCIPAL

A plantação de Igreja é uma tarefa da qual todos são chamados a fazer não importa se casado ou solteiro. Paulo dá muita importância ao casamento. ‘Este mistério é profundo, e eu estou dizendo que se refere á Cristo e á Igreja.’ Efésios 5:32. O Casamento começa na criação com Deus e será plenamente completo na nova criação quando a noiva de Cristo se unir[a ao seu noivo. Os plantadores de Igreja que são casados devem ter uma compreensão bíblica sobre casamento, para que seu casamento, e o dos outros possam prosperar no contexto da plantação de igreja.

Micro Habilidades

  • Exibe um casamento saudável (serve amorosamente, gentil, comunicativo, se honram e se cuidam mutuamente) (Gênesis 02:24; 1 Coríntios 13: 4-7; Efésios 5: 22-33; Colossenses 3:18-21; Hebreus 13: 4)
  • Demonstra integridade e sabedoria na administração das finanças (1 Timóteo 3: 3-5; 6: 7-9; Hebreus 13: 5)
  • A Família não mina sua liderança, nem pode agir de modo que traga desacredito ao seu testemunho (Efésios 5: 22-28; Colossenses 3: 18-19; 1 Timóteo 3: 4-5)
  • Lidera sua família em um estilo de vida que louva Cristo (Mateus 07:12; 20: 25-28; 1 Timóteo 3: 2-7; 4: 12; Tt 1: 5-9; 1 Pedro 5: 2-3)
  • Comprometido a suprir as necessidades da família de forma exemplar (1 Timóteo 5: 8)
  • Não negligencia sua família na busca do ministério (1 Timóteo 3: 4-5; Tito 1: 7-9)
  • Afirma ter um relacionamento sexual saudável e pureza em seu casamento (Êxodo 20:14; Provérbios 6: 32; Mateus 5: 27-28; Efésios 5: 25-27; Hebreus 13: 4)

PERGUNTAS DE AUTO-AVALIAÇÃO

  1. Como você pratica especificamente uma submissão como a de Cristo um para com o outro?
  2. Você está equipando, ouvindo e trabalhando com sua esposa nos projetos do Evangelho?
  3. Se solteiro ou casado, como você está encontrando a sua identidade em Cristo e não na sua idéia de casamento ou no casamento em sí?
  4. No que diz respeito à plantação de igreja, sua esposa concorda plenamente e vocês dois dividem um fardo por ver uma igreja plantada?
  5. Dada a importância que a Bíblia coloca no casamento, como você está nutrindo e fortalecendo ele?

Further Reading

  • Gospel Relationships
  • The Meaning of Marriage: Facing the Complexities of Commitment with the Wisdom of God
  • What Did You Expect? Redeeming the Realities of Marriage. Paul David Tripp
  • Marriage Matters. Tony Evans

05Relacionamentos

IDÉIA PRINCIPAL

“Um novo mandamento vos dou, que ameis uns aos outros: Assim como eu vos amei, vocês também devem amar uns aos outros.Por isso conhecerão que sois meus discipulos, se vos amardes uns aos outros.” João 13:34-35. Um caráter piedoso está no centro da avaliação dos plantadores da Atos 29, e é mais claramente refletido em relacionamentos saudáveis. Se os crentes não puderem viver em unidade, humildade e amor, então a verdade e poder de Cristo será minimizada e questionada.

Micro Habilidades

  • Estabelece e mantém, á medida do possível, relacionamentos saudáveis com Cristãos e não Cristãos (Romanos 12:8; Colossenses 4:5-6; 1 Timóteo 3:7; 2 Timóteo 2:24-25; 1 Pedro 2:12)
  • Toma a iniciativa para encontrar novas pessoas( Romanos 15:2; 1 Corintios 9:19-23; 1 Timóteo 3:2; Tito 1:8)
  • Disposto a iniciar conversas e ouvir aos outros ( Proverbios 18:13; 19:20; Tiago 1:19)
  • Mostra empatia e compaixão (Salmos 86:15; Mateus 9:35-36; 14:14; 22:39; Marcos 1:40-41; João 11:33-35; Romanos 12:15; 1 Pedro 3:8; 4:8; 1 Pedro 3:8; 4:8; 1 João 3:17)
  • Demonstra paciência e sinceridade (Salmos 37:7; Romanos 2:7; Galatas 5:22; Colossenses 1:11; 1 Tessalonicenses 5:14; Tiago 1:3-4; 5:7-8)

PERGUNTAS DE AUTO-AVALIAÇÃO

  1. As pessoas te descreveriam como hospitaleiro e caloroso ou como alguém distante e frio? Talvez seja bom você perguntar para algumas pessoas.
  2. Durante o conflito, você se engaja com as pessoas e os assuntos envolvidos, ou você se retira e evita se envolver?
  3. Você vive para agradar os homens? Se sim, você está sendo discipulado nesta área?
  4. Outros ao seu redor te procuram para buscar conselho e respeitam seu conselho?
  5. Você está orando por pessoas específicas e está ciente dos vários modos que você pode encorajar e servi-los?

Further Reading

  • Gospel Community
  • Dynamics of Pastoral Care
  • Brothers, We Are Not Professionals: A Plea to Pastors for Radical Ministry. John Piper
  • Biblical Eldership: An Urgent Call to Restore Biblical Church Leadership. Alexander Strauch
  • Dangerous Calling: Confronting the Unique Challenges of Pastoral Ministry. Paul David Tripp

06Líderança

IDEIA PRINCIPAL

A plantação de igrejas pode ser um dos maiores testes das qualidades de liderança de uma pessoa. Os plantadores serão testados de várias maneiras durante a infância de uma igreja e terão que demonstrar proficiência em várias áreas diferentes. No entanto, seu caráter é de maior importância. Sua natureza deve refletir seu Senhor e seu exemplo deve ser digno de imitação. “Obedeçam aos seus líderes [e] e submetam-se a eles, pois eles vigiam suas almas como aqueles que prestarão contas” (Hebreus 13:17). Os líderes cristãos devem ter o cuidado de permitir que a teoria e a prática da liderança surjam da boa teologia.

Micro Habilidades

  • Destaca-se na elaboração e comunicação de visão (Romanos 12: 8)
  • Tem um sistema claro e reproduzível para o desenvolvimento da liderança (2 Timóteo 2: 1-2)
  • Capaz de realizar tarefas com recursos limitados (Deuteronômio 8:18)
  • Habilidade de levantar outros para se tornarem líderes na igreja, lar, negócios, comunidade (2 Timóteo 2: 1-2)
  • Retrata a resiliência sob oposição e retrocessos (Atos 20:28; 1 Coríntios 16:13)
  • Adaptável para atender às necessidades, identificar barreiras e articular a visão (Atos 20: 20-21)
  • Libera e equipa outros para atingir metas (Atos 13: 1-3)
  • Corajosamente lidera outros que não seguem facilmente (1 Coríntios 16:13; Gálatas 6: 9)
  • Histórico comprovado de desenvolvimento e implementação de estratégia (Provérbios 15:22; 16: 3; 19:20; 20:18; 21: 5; Tiago 1: 5; 4: 13-15)

PERGUNTAS DE AUTO AVALIAÇÃO

  1. Você pode dizer que há um padrão definido em sua vida de ter influência natural sobre outras pessoas que pode ser atestada por outros?
  2. Você é conhecido por usar naturalmente  iniciativa para começar algo ou resolver um problema, enquanto outros seguem sua liderança?
  3. Seus pensamentos de como exercer liderança foca principalmente na pregação e no ensino, negligenciando as responsabilidades de supervisão?
  4. Seja honesto, quem você acha mais atraente: líderes naturalmente talentosos com defeitos de caráter ou líderes moderadamente talentosos com caráter impecável?
  5. Ao falar sobre desenvolvimento de liderança, Geiger e Peck escrevem sobre convicção (paixão que abastece o líder), cultura (crenças compartilhadas que impulsiona o grupo) e construção (processos e sistemas que desenvolvem líderes). Você diria que você presta pouca ou nenhuma atenção a qualquer um desses três porque você não tem proficiência neles?

Further Reading

  • Understanding Leadership
  • Church Leadership
  • Biblical Eldership: An Urgent Call to Restore Biblical Church Leadership. Alexander Strauch
  • Servants of the Servant: A Biblical Theology of Leadership. Don N. Howell Jr. S
  • Designed to Lead: The Church and Leadership Development. Eric Geiger and Kevin Peck
  • Playing God. Andy Crouch

07Maturidade

IDÉIA PRINCIPAL

Maturidade é encontrar sua identidade cada vez mais em Cristo e ficar alicerçado no evangelho para que o nosso comportamento seja semelhante ao de Cristo e o nosso ministério priorize o evangelho em tudo que acontece ao seu redor. Efésios 4:13 fala sobre ‘amadurecer, alcançando a plenitude da medida de Cristo.’ Versículo 15 continua dizendo ‘falando a verdade em amor, nós cresceremos para nos tornar em todos os aspectos o corpo maduro daquele que é a cabeça, isto é, Cristo.’ Nutrir a semelhança de Cristo com o coração de um plantador de igreja, leva á plantação de igrejas que estão firmadas no fundamento certo.

Micro Habilidades

  • Habilidade para identificar seus pontos fortes e pontos fracos (Provérbios 16:18; Romanos 12: 3)
  • Apresenta confiança sem arrogância (Atos 20: 17-24; 2 Coríntios 10:18; Hebreus 13: 7)
  • Capacidade para aceitar críticas construtivas e opiniões de outros (Provérbios 11:14; 12:15, 22; 24: 6; Lucas 17: 3; Hebreus 12:11)
  • Firme, resiliente e não propenso ao desânimo (Josué 1: 9; Salmo 31:24; João 16:33; Romanos 8:26; 1 Coríntios 15:58; 2 Coríntios 12: 9; 2 Timóteo 1: 7)
  • Disposto a ser responsável perante os outros na comunidade (Provérbios 27:17; Lucas 17: 3; Gálatas 6: 1-5; 1 Tessalonicenses 5:11; Tiago 5:16)
  • Exibe flexibilidade e adaptabilidade às mudanças e necessidades (1 Coríntios 9:19)
  • Resolve Problemas mesmo que isso signifique saber para onde ir para ter o problemas resolvido.
  • Reconhece o valor apropriado de exercício corporal (Romanos 12: 1; 1 Coríntios 6: 19-20; 9:27; 1 Timóteo 4: 8)
  • Humildemente investe no contínuo crescimento pessoal e pastoral (Efésios 5:16)

PERGUNTAS DE AUTO AVALIAÇÃO

  1. A maturidade cristã é vista não como algo que alcançamos, mas em progresso. ( 1 Timóteo 4:15). Então o Cristão maduro permanece sensível ao evangelho e aberto ao crescimento. Reflita em como Deus tem te transformado nos últimos 12 meses.
  2. Liste os meios em que você Você serve a Cristo sem ser visto. Uma lista curta pode indicar que sua principal preocupação é a sua glória e não a glória de Cristo
  3. Pense na última vez que você foi criticado. Como você reagiu? Sua reação sugere que você encontra sua identidade no seu desempenho?
  4. Quem fala a verdade em amor pra você? Isto vai mostrar se você está criando uma comunidade que fala a verdade e que está comprometida a maturidade de todos, incluindo a sua.
  5. Pense nas pessoas que você busca quando recruta formar uma equipe, identificar os líderes em potencial ou contratar seu staff. O que é mais importante- habilidade ou caráter?

Further Reading

  • Living the Cross and Resurrection
  • Gospel Centered Leadership: Becoming the Servant God Wants You to Be. Steve Timmis
  • The Freedom of Self Forgetfulness: The Path to True Christian Joy Paperback. Timothy Keller
  • The Ordinary Hero: Living the Cross and Resurrection. Tim Chester

08Estilo de vida missional

IDÉIA PRINCIPAL

Os Cristãos recebem uma identidade maravilhosa. Em 1 pedro 2:9, Pedro diz: ‘Vós sois raça eleita, sacerdócio Real, uma nação santa, povo de sua posse, para que vocês proclamem as excelências daquele que vos chamou das trevas para sua maravilhosa luz’. A igreja, em Cristo, se tornou o povo sacerdotal de Deus, cuja vida conjunta aponta para a bondade do Seu Reino. Os plantadores de Igreja devem modelar isto e ser capaz de cultivar uma mentalidade missional na igreja.

Micro Habilidades

  • Demonstra uma paixão para alcançar outros através de relações e evangelismo (Mateus 9: 37-38; 28: 18-20; Romanos 1:16; 10: 10-17; 2 Timóteo 4: 5)
  • Compartilha a fé de modo consistente e eficaz de uma forma compreensível entendida pelos não-cristãos (Atos 17: 16-34)
  • Relacionamentos significativos e relacionamento com os não-cristãos (1 Timóteo 3:7)
  • Vê vidas impactadas e transformadas por meio do engajamento relacional (2 Coríntios 5: 11-21; 1 Tessalonicenses 2:8)
  • Lidera outros em um estilo de vida missional (1 Coríntios 04:16; 11: 1)
  • Entende o contexto cultural da igreja proposta para ser plantada (Atos 17: 16-32)
  • Ajuste Cultural (naturalmente ou adaptado) com o contexto da plantação (Atos 10: 9-23; 16: 1-5; 18: 1-4; 1 Coríntios 9: 19-23)

PERGUNTAS DE AUTO AVALIAÇÃO

  1. Reveja as seis características de uma igreja missional. Para cada uma, que nota você se daria de 1 a 10?
  2. Calcule a frequência de não Cristãos em sua casa. Com que frequência eles estão na sua casa?Quase nunca, uma vez por mês, uma vez por semana, mais do que uma vês por semana?
  3. Com que frequência você passa tempo com não cristãos em locais onde eles se sentem confortáveis? Quase nunca, uma vez por mês, uma vez por semana ou mais do que uma vez por semana?
  4. Com que frequência você fala de Cristo com não Cristãos ou se oferece para orar com eles? Quase nunca, uma vez por mês, uma vez por semana, ou mais do que uma vez por semana?
  5. Quantas pessoas em seu pequeno grupo ou equipe de plantação que seus amigos não Cristãos conhecem por nome? Nenhum deles, um ou dois, metade deles ou a maioria deles?

Further Reading

  • Keeping it Missional
  • Saturate: Being Disciples of Jesus in the Everyday Stuff of Life Hardcover. Jeff Vanderstelt
  • Center Church: Doing Balanced, Gospel-Centered Ministry in Your City. Timothy Keller
  • Everyday Church: Gospel Communities on Mission. Tim Chester & Steve Timmis

09Fazer discípulos

IDÉIA PRINCIPAL

Jesus disse: “Toda autoridade me foi dada na terra e nos céus. Portanto ide e fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espirito Santo, e ensinando-os a obedecer tudo que eu vos ordenei.’ Mateus 28:18-20. Este é o nosso mandato- fazer discípulos. A habilidade de um plantador criar uma cultura de discipulado na vida diária terá um impacto significativo da saúde de longo prazo de uma igreja em plantação.

Micro Habilidades

  • Tem um plano eficaz de discipulado, enfatizando tanto a maturidade quanto a multiplicação (Atos 16: 1-5)
  • Ágil no estabelecimento e multiplicação de pequenos grupos (Atos 14: 21-23)
  • Tem um histórico em fazer discípulos que fazem discípulos (1 Tessalonicenses 3: 2; Filipenses 2:22)
  • Evidencia de multiplicar líderes que multiplicam líderes (1 Coríntios 4: 16-17; 2 Timóteo 1: 6)
  • Inspira e incentiva os outros em direção à maturidade espiritual (1 Tessalonicenses 1)

PERGUNTAS DE AUTO AVALIAÇÃO

  1. O evangelho é central nos seus esforços tanto para fazer como para amadurecer os discípulos?
  2. O seu processo de discipulado é holístico, você está fazendo discipulos ajudando os outros a ouvir a Jesus, e a amar os outros?
  3. Dietrich Bonhoeffer poderia acusar você de ser um despenseiro de uma “graça barata”?
  4. Qual lugar que “a Igreja” (local e global) ocupa nos seus esforços para obedecer a grande comissão?
  5. Em um espectro entre ‘compromisso total com a cultura’ e ‘separação total da cultura’ onde você se definiria?

Further Reading

  • Pastoral Care One
  • Dynamics of Word Ministry
  • The Mission of God: Unlocking the Bible
  • The Gospel Commission: Recovering God
  • Gospel-Centered Discipleship. Jonathan K. Dodson

10Habillidade para o ensino

IDÉIA PRINCIPAL

Em 1 Timóteo 3:2-7, Paulo dá uma lista de qualidades que devem descrever aqueles que estão em posição de liderança. A maioria das qualificações tem a ver com o homem que está liderando a si mesmo em santidade e liderando no seu lar com honra, mas há uma qualificação chave que estende á sua liderança no mundo exterior: a habilidade de ensinar. A Plantação de igreja é uma obra sobrenatural. Há somente uma mensagem que salva. Os plantadores de Igreja, portanto, devem ser professores ‘capazes’, e devem proteger o ministério da palavra acima de todos os outros ministérios.

Micro Habilidades

  • Demonstra competência exegética e competência expositiva (2 Timóteo 2:15; 4: 2-4; Tito 1: 9; 2: 1)
  • Capaz de ensinar a Bíblia em contextos e públicos específicos (Atos 20: 20-21; Romanos 1: 14-15; 1 Coríntios 9: 19-23)
  • Demonstra um compromisso com a pregação centrada em Cristo / Ensino (1 Coríntios 1: 17-18, 23; Gálatas 1: 6-10; 1 João 1: 1-10)
  • Ensina e aplica a Bíblia de uma forma, estilo e tom consistente com o evangelho (1 Coríntios 11:23 Fp 4: 8-9)
  • Entende o papel do Espírito Santo na tarefa de pregar e ensinar (1 Coríntios 3: 6-7)
  • Prega com eficácia como evidenciado por vidas transformadas (Neemias 8: 8; Lucas 24:27, 44; Atos 2; Colossenses 1: 3-6; 1 Tessalonicenses 1)

PERGUNTAS DE AUTO AVALIAÇÃO

  1. Quando você tem a oportunidade de ensinar, você busca feedback construtivo de outros ou eles vêm um crescimento em seu ensino com o tempo?
  2. Você tem o desejo de ensinar baseado mais em sua percepção de sua habilidade ou em sua convicção teológica da necessidade da pregação e do ensino? Em que área você precisa crescer mais?
  3. Quando você ensina ou prega você sente o Espírito Santo te guiando? Essa tarefa e revigorante para você ou te causa estresse e tensão?
  4. Suas experiências passadas produziram frutos que mostraram que seus ouvintes entenderam e aplicaram o que você trouxe a eles da palavra?
  5. Você já tinha considerado essa ligação entre plantar e a habilidade de ensinar? Isso te empolga ou te intimida?

Further Reading

  • Bible Teaching in Missional Perspective
  • Bible Exposition
  • Expositional Preaching: How We Speak God’s Word Today. David Helm
  • Preaching: Communicating Faith in an Age of Skepticism. Timothy Keller
  • Reaching & Teaching: A Call to Great Commission Obedience. M. David Sills

11Aptidão para empreendedorismo

IDÉIA PRINCIPAL

Em 1 Coríntios 9:22, Paulo diz ‘Para com os fracos tornei-me fraco, para ganhar os fracos. Tornei-me tudo para com todos, para de alguma forma salvar alguns.Faço tudo isso por causa do evangelho, para ser coparticipante dele.’ No centro da atitude empreendedora de um plantador, está o desejo e a habilidade de se engajar em novas culturas em uma forma teológica, com inovação missional e engajamento cultural. É ser pioneiro em algo novo pela causa da comunicação das verdades imutáveis do evangelho.

Micro Habilidades

  • Demonstrou algum sucesso em iniciar novos empreendimentos (Mateus 25: 14-30; 1 Coríntios 3:10)
  • Inovador e visionário estratégico (Provérbios 22:29; Romanos 12: 2; 1 Coríntios 9: 19-23)
  • Enérgico e entusiasmado sobre como iniciar um novo trabalho (Romanos 12:11; 2 Timóteo 1: 7)
  • Habilidade para recrutar outras pessoas em um novo empreendimento (1 Coríntios 3:10)
  • Evidencias de ser independência em começar novos projetos (Eclesiastes 11: 4; 1 Coríntios 3:10)
  • Dsiposição para trabalhar intensamente durante um longo período de tempo (1 Coríntios 9:24)

PERGUNTAS DE AUTOAVALIAÇÃO

  1. Você tem um histórico de estabelecer novos projetos criativos?
  2. Você sente um desejo caloroso por ver um impacto do evangelho em uma área que ainda não foi alcançada ?
  3. Você consegue criticar a cultura através das lentes do evangelho?
  4. Você consegue reunir e alistar pessoas á sua volta em torno de uma visão em comum?
  5. Você pode inovar e improvisar quando enfrenta novos desafios e adversidades?

Further Reading

  • Engaging Context
  • H3 Leadership: Be Humble. Stay Hungry. Always Hustle. Brad Lomenick
  • The 21 Irrefutable Laws of Leadership: Follow Them and People Will Follow You. John C. Maxwell
  • Lasting Impact: 7 Powerful Conversations That Will Help Your Church Grow. Carey Nieuwhof
US Office:

23052 Alicia PKWY, Suite H #621, Mission Viejo, CA 92692

Tel: (+1) 949-771-4664

UK Office:

Unit 11 Westbrook Court | Sheffield S11 8YZ

General Inquiries: